Quem sou eu

Minha foto
Piracicaba, SP, Brazil
Sou casada, tenho um filho, amo viver, adoro trabalhos manuais, música, filmes, antiguidades etc.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

A primeira carta anônima que enviei



Prezada senhora:

                    sua linda casa fica na minha rota de trabalho e por aqui passo diariamente. Sou uma admiradora de casas antigas e a sua me parece tão bem cuidada quanto suas orquídeas.
                    Quanto zelo! Tem em mim uma admiradora do seu “dedo verde”.
                  Caso não seja a senhora quem cuida das plantas, far-me-ia o favor de cumprimentar quem o faz? No caso de ser a senhora mesma, já percebe aqui minha alegria em vê-las cuidadas com tanto carinho.
                   Essa admiração me fez tomar um gesto atrevido: trago-lhe aqui duas orquídeas que para mim estão em fase terminal.
                  Moro num apartamento e nele não há local propício para que se desenvolvam (ou fui eu mesma que não soube cuidar delas adequadamente).
                 Cheia de vontade de recuperá-las mas sem saber como, decidi trazê-las para serem adotadas por quem pode lhes dar o melhor tratamento.
                Se o gesto lhe causar irritação, por favor, me perdoe. Mas, tenho que lembrar que há casos bem piores: bebês são abandonados em portas estranhas, gatinhos e cachorros também.
                As plantas que lhe trago nem podem ser comparadas a tais atos, a não ser por serem também um caso de adoção.
               Sei que os anônimos são covardes e não nego. Não soube tratar bem destas plantas, fui completamente incompetente e recorro a esta covardia: deixo-as aqui  junto com um bilhete anônimo.
               Prefiro isso à morte (das plantas, claro!).
               E para que não fique totalmente anônima, assino como R, a fã das suas orquídeas.
              Bom dia!!!!
     R.
(a  primeira carta anônima a gente nunca esquece...)

28 comentários:

Val disse...

Você recebeu esta carta anónima? sensacional,não me ocorre sequer outra palavra para comentar. Que delicadeza.

Pri disse...

Eu entendi que você escreveu a carta? É isso? Por causa do seu R de Rebeca no final?
Achei o gesto lindo. Quero ver a casa!

ELIANE VILELA disse...

Que bacana, não entendi se recebeu ou enviou, mas achei um lindo gesto...
Legal

Linda semana pra vc

Bjs


Lih

Regina Saraiva disse...

Olá Rebeca,

Ainda estou rindo! Mais um texto primoroso. Muito legal!
Muita gente passa por essa tentação, talvez falte a coragem de realizar...,rs.

Beijos e boa semana.

Drika Sanz disse...

hahaha.... muito bom!!!]
Gostei demais da história.
Abraços,

Amara Mourige disse...

Rebeca, lindo o amor que você pela sua orquídea! Adorei a delicadeza da carta!
Bjs
Amara

Judy disse...

Que belo gesto R.!
Seria muito mais fácil (e cruel|) não dar uma nova chance para as suas (agora delas) orquídeas.
Pela descrição que fez da casa não me ocorre a possibilidade da senhora não ficar feliz em recebê-las e adotá-las com muito carinho.
Talvez daqui algum tempo você até as reconheça floridas e viçosas junto das suas irmãs adotivas.
Adorei a carta e a iniciativa inusitada.
Um gesto de desprendimento e altruísmo como este justifica a pleno o anonimato.
Boa semana,

Val disse...

Ai Rebeca, agora que estou lendo o título direito! agora é fácil dizer, mas bem que notei o seu estilo literário no texto e o R. no final, mas achei francamente que você pudesse ter recebido a carta, porquê não? Mas e aí: essa casa existe? você vai dar de adoção alguma plantinha sua? está todo mundo querendo saber...beijos e parabéns pelo texto lindo.
só mais uma coisa: vc se vira lendo em francês? tem um email para onde eu possa te mandar uma carta linda que foi afixada na universidade de medicina onde minha filha estuda?

filosofiabotequim disse...

Se eu recebesse uma carta desta tinha o dia ganho! Que belo elogio! :)

trapos a voar disse...

Já eu sou sua fã! Incondicional! Espero que as suas orquídias tenha sido adoptadas e que esta linda história ainda venha a ter próximos capítulos!

Georgia Moriconi disse...

Ahhhh! que lindo, como escreve bem...amei sua carta, mas um dia passa lá e fala que foi vc, tá! parabens.

Jaque Sobral disse...

Lindíssima carta! Pequena, e esclarece, explica e suplica tudo !
Amei seu blog e o jeito como escreve. Deve adorar livros e uma época que também me encanta. O século 19.
Obrigada pela visita lá no blog.
bjinhos

M de Maria Ateliê disse...

Oi Rebeca,
Que ideia legal!
Ah, não dá para ficar chateada.
Eu acharia super criativa e ficaria feliz de saber que admira o que faço.
bjs
Ótima semana!

PINTA ROXA disse...

Gostei.
Assim tem alguem que vai cuidar das tuas plantas.

Simone pinturas e crochês disse...

Nossa! Que legal,amei sua carta,queria ser eu essa tal senhora e receber algo assim tão meigo e sincero! Tenho certeza que suas orquídeas estarão em boas mãos...
Um beijo no seu coração!

Claudia disse...

Oi, Rê! Estou ousando "quiltar" com vários pontos decorativos e isso dá um resultado bacana mesmo. Amei sua postagem sobre a carta anônima e a doação da orquídea, parabéns! Beijos, Clau.

a andorinha disse...

Que ideia fantástica Rebeca!
E que sorte a da pessoa que a recebeu!
Espero que as orquídeas recuperem e sejam bem-vindas no novo lar :)

M de Maria Ateliê disse...

Oi Rebeca,
Obrigada! :)

Eu não torço para nenhum time rs
Só na COPA, vale?
Mas meu marido adora futebol, e é flamenguista...
Foi ao Maracanã , e olha que hora ótima para ficar na internet rs
Por isso comemorei!
Não gosto de ficar no comp a noite, quando ele está em casa.
E nos dias de futebol, fico um tempão rs

Aproveita as pinhas.
Acho que o anjinho não me escapará mesmo!:)
bjs

Val disse...

Passei para lhe responder: eu só convivia com a vóvó nas minhas férias, mas ela morreu com muita idade , então conhecia-a bem. Ela era a mulher dos 1000 instrumentos, fazia tudo, comandava a casa. Meu avô era médico, e um homem muito pacato. Minha avó era a antítese. Festeira que só, até ao fim da vida. Sempre bem vestida, maquilada. Nunca a vi parada. Naquele sol de Fortaleza, ela saia depois do almoço, para fiscalizar obras de casas que mandava construir. Achei graça quando vc disse que ela era um pouco arquiteta, pois ela dizia que era (sem ser) porquê vivia inventando. Tinha uma personalidade muito marcante, e é muito recordada pelos netos até hoje. Tenho muitas recordações dela. A última vez que veio a Lisboa, deveria ter uns 86 anos e me disse: é a última viagem que faço. Vim para me despedir desta terra. Enfim, ficam as lembranças...Bjs Rebeca!

Minha vida de campo disse...

Olá, linda carta amas no fim quem sofreu foi a orquídea.
Bjos e tenha um ótimo dia.

Regina Saraiva disse...

Olá Rebeca,

Passando para desejar bom final de semana.
Beijos

M de Maria Ateliê disse...

Oi Rebeca,
Ótimo finde!
bjs

Ana Cristina Thomé disse...

Boa noite flor! Passando para conhecer o seu cantinho e para lhe desejar uma linda e abençoada semana. Já estou te seguindo. Se você quiser conhecer o meu será muito bem vinda. Também quero convidá-la para o sorteio que está acontecendo no meu cantinho em parceria com a Coats Corrente. Conto com a sua participação.
Bjs
Cantinho by Giuly’s
http://excessodegostosura1.blogspot.com.br/2013/10/1-concurso-cultural-do-cantinho-by.html

Márcia Helena disse...

Rê, adorei isso! Que idéia legal, mas curiosa como sou, não agüentaria ficar sem saber a reação de quem recebeu a carta e os vasos, como vc agüenta? Beijos

Julia disse...

Las fotografias me encantan, transmiten lo que nos quieres enseñar. Felicidades por tu bloc ha sido todo un regalo el visitarlo, espero que visites el mio.
Elracodeldetall.blogspot.com

M de Maria Ateliê disse...

Oi Rebeca,
Pois é, rs
Eu escrevi muito...mas só para a dúvida nas fotos.
Podemos inventar muito mesmo!
Obrigada!
bjs e ótima semana também!

ELENA disse...

Que bela ideia, adorei a carta, tem que passar e dar noticias, será que ela plantou alguma na frente? Curiosa eu? imagina!

Joana disse...

Oi R.
Eu gosto muito dos teus trabalhos e cada dia mais do que você escreve. Ainda tem orquídeas moribundas? Se tiver dou o endereço do meu filho em Piracicaba :)
Bjs
Joana

Eu recomendo

Eu recomendo

costureiras de Tarsila

costureiras de Tarsila

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Gentileza Gera Gentileza