Quem sou eu

Minha foto
Piracicaba, SP, Brazil
Sou casada, tenho um filho, amo viver, adoro trabalhos manuais, música, filmes, antiguidades etc.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Magia

    
Flores colhidas pela rua num vaso querido presenteado pela minha mãe


     Meus olhos foram se esgarçando com o uso.
     Com o tempo, vieram nuvens suaves que, ao se instalarem, viraram cinzentos obstáculos.
   Se antes, o brilho da juventude refletia dos meus olhos para fora intensa luz, agora um fraco farolete me conduz.
     E, tento tateando, ver o que eu via, ouvir o que me encantava, sentir o que eu sentia...
     Mas, pobre condutora de mim mesma, sigo às cegas por um caminho tão óbvio quanto inesperado: envelheço.
     E, se as sensações já não são as  mesmas, que dizer dos meus olhos? Onde está toda a magia que a vida me prometia?
     Viro ansiosa e tenho claro: a magia me desperta toda manhã com o cheiro do café que meu amor prepara.
     Ouço claramente a magia no girar das chaves quando meu filho, meu amado filho, chega são e salvo nas madrugadas.
     Percebo algo realmente mágico acontecendo quando as flores do jardim se abrem e pássaros de toda sorte vêem passear entre elas.
     Há um encantamento misterioso no som das patinhas da Mafalda correndo para me encontrar. A cada lambida sinto: algo mágico me toca e aquece.
     Sob os lençóis, quando a noite escorre lá fora, toco enlevada com  meus pés os pés queridos que dormem ao meu lado.
     Percebo então que, agora enxergo melhor que nunca.
     

5 comentários:

Angélica D disse...

Cuando las flores se abren es realmente una magia. , como todo lo que vemos en nuestros ojos , un amanecer , un pájaro m toda la creación de dios

trapos a voar disse...

Tenho a certeza que os seus olhos continuam a irradiar uma luz imensa. A juventude ė sobrevalorizada, como é que uma jovem podia escrever um texto liinndo como esse! Mas eu acho também você continua t muito jovem, no espírito , no coração, na atitude!
Aproveito para lhe desejar um Natal muito feliz junto dos seus. Bjo

Val disse...

Dos textos mais bonitos com que vc já nos brindou. Quando os anos passam e a vista começa a faltar, outros sentidos se apuram. A ponto de ligarmos ao que, antes, passaria despercebido. O cheiro do café, o revoar de um pássaro, a chave na porta. AH a chave na porta, esse som, todas as mães se tranquilizam ao ouvir! Felizes festas, Rebeca!

Leandro Mariano disse...

Rebeca! Que coisa mais linda são os seus textos, são realmente confortantes, toda vez que os leio sinto como se aquecido o meu coração! Ps:faz um livro com todos os textos e memórias! Beijão!

Leandro Mariano disse...

O comentário vai no nome do Leandro Mariano, mas é a Marcela quem escreve, beijo Rebeca rsrs...

Eu recomendo

Eu recomendo

costureiras de Tarsila

costureiras de Tarsila

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Gentileza Gera Gentileza