Quem sou eu

Minha foto
Piracicaba, SP, Brazil
Sou casada, tenho um filho, amo viver, adoro trabalhos manuais, música, filmes, antiguidades etc.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Vó Lurdes






Quem de nós resistiria???

Tinha o sorriso fácil, como que escorregasse involuntariamente da boca.
Era vaidosa e mantinha os cabelos loiros armados e arrumados.
Gostava de colares, enfeites e tudo que lhe trouxesse beleza, para si mesma e para sua casa.
Guardava recordações como se nelas pudesse eternizar o momento, congelar no tempo e no espaço a alegria vivida.
Olhava o objeto e era como se pudesse estreitar nas mãos aquele dia, aquelas risadas, os parentes reunidos.
Sua casa acolhia sua história e da família.
Um dos meninos ainda tem ali um brinquedo, um vinil, um livro de aventuras.
E ela costurava cortinas. Era reconhecida pelo talento, pela destreza com que lidava com os grandes tecidos.
Uma coisa levando a outra, partiu para o artesanato, com mãos incansáveis. Crochê, pintura, bordado, costura.
E quando partiu, deixou saudades e toalhinhas, tristeza e bordados.
Em visita à casa silenciosa, seus tesouros me deram brilho nos olhos.
Os tecidos guardados, os alfinetes a postos, a máquina de costura quieta.
As toalhinhas encaixotadas pedem mesinhas e prateleiras: querem ser exibidas ao mundo!
E uma caixa de sapatos com a inscrição "Costura" me implorou prá ser aberta.
São peças de bordado inglês, galões, rendas.
E de uma forma torta a caixa me vem como preciosa lembrança de alguém que, como eu, encontrou vida no vai e vem das mãos.

(vó Lurdes era sogra da minha cunhada, portanto avó de duas das minhas sobrinhas)

13 comentários:

Nina Dias disse...

Que tesouro maravilhoso, que não se encontra mais! Rendas, fitas , galões, de uma época longe, mas tão perto agora! Lembrança e saudades! bj Nina

a andorinha disse...

isso e um tesouro Rebecca!

Cláudia disse...

Olá!
Muita sorte! Bom mesmo! : )

Daniela de Paula disse...

presente de anjinho, não podia estar em melhores mãos. Parabéns!
beijo,

rose japan disse...

Ola Rebeca!!! Ahhh nao resisto!!!

Fitas, rendas!!!!! Sao lindassss....

Bjs rose jp

Sue disse...

Me emocionei lendo seu texto...linda história !! vi um filme passando na minha cabeça ...lindas as rendas e galões algumas ja nem se encontra mais.

bjinhos Sue

Joanna Catharina disse...

Adoro esses tesouros!

Uso e guardo com o maior carinho as agulhas de tricot de minha avó. Também tenho uma coleção de revistas que era dela, chamada "Mãos de Ouro".

E a avó Lurdes dvia ser mesmo uma pessoa muito querida, muito doce... É uma pena que essas pessoas tenham mesmo de ir embora...

bjs

Geórgia Moriconi disse...

Que saudade da minha vó...
nesse ano faz dez anos q se foi.
boas lembranças.

By Neymes disse...

OI RE,QUE SAUDADES ME BATEU AGORA,POIS EU TINHA UMA TIA LOURDES,AH!COMO ELA ERA ESPECIAL,ADORAVA TUDO ISSO QUE VC ESTA MOSTRANDO HOJE,FAZIA UM CROCHÊ QUE SÓ ELA.É AMIGA ESSAS PESSOAS,PODIAM SER ETERNAS,MAS DEUS SABE DE TODAS AS COISAS.VIVA AS NOSSAS LOURDES.BOM FINDI.BEIJOS.VALÉRIA.

trapos a voar disse...

Que tesouro precioso! Percebo bem a sua emoção...

Cheiro de Vanilla disse...

Que riquesa, ficaria eu doida nesta hora, um verdadeiro tesouro,sortuda!
bjs....

Judy disse...

Primeiro respondo:
Ninguém resistiria!

Uma caixinha encantada de preciosas lembranças.
Lá de cima, Vó Lurdes deve estar feliz por ver que suas preciosidades continuarão a espalhar graça e beleza.

Use tudo com muito carinho e a criatividade que lhe são próprias.

bj e espero que por aí, como aqui, o calor tenha dado uma trégua.

Bartira disse...

Que texto Sensível, lindo mesmo !

Eu recomendo

Eu recomendo

costureiras de Tarsila

costureiras de Tarsila

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Gentileza Gera Gentileza