Quem sou eu

Minha foto
Piracicaba, SP, Brazil
Sou casada, tenho um filho, amo viver, adoro trabalhos manuais, música, filmes, antiguidades etc.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Rebeca, a herdeira







  O que eu, de família absolutamente normal, nem mais nem menos, poderia ter de herdeira de joalheria?
  Anéis e correntes de ouro, pedras preciosas, relógios valiosos?
  Nada disso. A parte que me coube foi a grade que ilustra esta postagem e fazia parte dos adornos do antigo prédio da Gatti, tradicional relojoaria e joalheira da minha cidade.
 Quando esse prédio foi demolido, para mim foi uma triste surpresa. E ali, parada, observando os pedreiros executarem impiedoso trabalho, colocando abaixo parte da história piracicabana, tive a ideia de levar uma "pequena" recordação.
 Uma das grades que enfeitavam as portas, repousava no chão, triste e menosprezada, empoeirada e quieta, à espera do caminhão do ferro velho. As outras já tinham partido, apenas essa não coube na carroceria e ficou ali, sozinha.
 Pedi aos pedreiros que me cedessem a grade. "Você quer essa grade???" "Queeeeero!!!" "Pode levar, moça".
 E cadê que eu consegui carregar a grade sozinha? Corri ao meu trabalho a poucas quadras dali e convenci dois amigos a me ajudarem.
 Voltamos à demolição, de onde saímos os três carregando a grade por uma das ruas mais movimentadas da cidade.
 Claro que as pessoas nos olhavam, tentando interpretar a situação.
 Hoje, a grade enfeita meu escritório. Linda, simpática e muito querida, fez de mim uma inesperada e imprevisível herdeira.
 Quem disse que eu não chegava lá? (onde quer que seja esse lá...)

16 comentários:

Filomena Crochet disse...

gostei desta história, pois eu sou dessas que também carrego coisas que os outros chamam de sucata...parabéns pela linda grande....

Claudia disse...

Que bacana!!! Uma herança e tanto, parabéns pela ousadia e também pela sensibilidade. Acho muito bacana esse tipo de "resgate"... e com certeza você já chegou lá. Chegar lá para mim nessa vida é se sentir gente... gente que ri e que chora, que sente e que vibra, gente como a gente, sem frescura e com muito sentimento no peito e tudo isso vc tem de sobra. Beijosss, Clau.

Maria Varredora Pau de Vassoura disse...

Adoro peças assim, com historia!
Linda! :)

trapos a voar disse...

Queria muito ter visto essa procissão do gradeamento😊
E também fiquei curiosa como é que você colocou no seu escritório...? E acho que eu também levaria para casa, é tão bonita!

Luxo da Lix disse...

Então você é herdeira de uma história ! Nos somos sempre protagonistas na nossa própria vida que cuidadosamente vivemos... Uhuuuu! Muito fofo seu depoimento

filosofiabotequim disse...

Que linda Rebeca, Adorei a grade. :). Mas gostava de ter assistido a cena. Eu ainda ajudava a levar. :). Infelizmente aqui por Lisboa também tem demolido alguns prédios lindíssimos. Em contrapartida, acha-se muitas coisas giras. :)

Angélica D disse...

hola Rebeca querida !! una gran historia .espero que tengas un optimo resto de semana
cariños

PINTA ROXA disse...

Gostei da história da herdeira que ganha uma grade porque fica com pena dela ir dentro da camioneta do entulho.
Beijinhos boa continuação de semana.

Regina Saraiva disse...

Olá Rebeca,

Muito linda, adoro ferragens antigas são trabalhos artesanais feitos por mestres, já não existe mais, além de lindas tem muita historia para contar. O escritório deve ser um charme. Quanto a saí carregando "lixo" pela cidade conheço bem isso, rs.
Beijos

Drika Sanz disse...

A grade é linda e uma bela recordação de outros tempos...
Abraços,

Pri disse...

Rebeca sempre enxergando beleza no que os outros jogam foram.
Dá até dó, né?
Beijo! <3

Val disse...

OLá Rebeca, a parte triste, muito triste mesmo, é ver um prédio com história ter esse trágico fim. Infelizmente por aqui assistimos a esses absurdos também. A parte boa, é pessoas que enxergam beleza no lixo, passarem no local na hora certa, e tornarem-se uma herdeira acidental. Muitas memórias virão à sua cabeça quando olhar para a grade. E a quem perguntar "onde vc arranjou isso" vc terá uma pequena história para contar. Beijos

Friends Forever disse...

Rebeca, gosto muito da sua sensibilidade,poucas pessoas tem essa sensibilidade.
Adorei a sua grade!
Beijos
Amara

Judy disse...

Rebeca!!! Que preciosa sua herança!
Me lembro muito deste prédio.
Ainda bem que a grade ficará bem guardada, uma pena não preservarem estas "jóias" da nossa história.

Um forte abraço,

lansucci disse...

Sou igual, não posso ver uma "velharia" dando sopa!

lansucci disse...

Sou igual, não posso ver uma "velharia" dando sopa!

Eu recomendo

Eu recomendo

costureiras de Tarsila

costureiras de Tarsila

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Gentileza Gera Gentileza