Quem sou eu

Minha foto
Piracicaba, SP, Brazil
Sou casada, tenho um filho, amo viver, adoro trabalhos manuais, música, filmes, antiguidades etc.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Ainda caminhando...










Continuo caminhando.
E, dias desses, virei-me e vi a cena que vai na primeira foto: o campo estava todo vazio, era apenas eu comigo mesma.
A primeira sensação foi de alegria, de saber que apesar de sozinha não me sentia nem um pouco solitária.
Eu me bastava. A caminhada era minha.
Fiquei pensando que tudo está dentro de mim mesma: a minha determinação de ser feliz, de ser gorda ou magra, de ser ativa ou passiva diante dos acontecimentos, de ser costureira ou não, de ser o que quero ser ou ser apenas alguém que reclama por não o conseguir.
E, ao mesmo tempo em que isso é reconfortante (tudo o que posso querer está dentro de mim, apenas de mim mesma!) ao mesmo tempo é assustador. Não sei se consigo escolher bem sempre.
É uma responsabilidade tão grande quanto ter um filho pequeno: o seu bem estar, sua saúde, sua criação, tudo depende dos pais. Em tudo ele carece da atenção de alguém, geralmente da mãe, que lhe atende às necessidades mais básicas (comer, beber, ter o bumbum limpo...).
E com a gente mesmo é assim também.
Há que haver um bem querer muito grande em relação à nossa própria pessoa para que saibamos ir eliminando da vida o que nos traz qualquer tipo de mal estar. Mas a responsabilidade me pareceu tão grande nesses últimos dias...

5 comentários:

Daniela de Paula disse...

também sou adepta de caminhadas meditativas. Aliás, penso melhor, quando ando.
Boas caminhadas!
beijo,

Maria - M de Maria Ateliê disse...

Oi Rebeca.
Caminhar e meditar são duas coisas que combinam muito bem.
Até uma pequena caminhada puxa pensamentos :)
bjs

a andorinha disse...

Boas caminhadas Rebeca!
Em sítios fantásticos como parecem ser esses que mostra!
É mesmo verdade que o caminho para a felicidade começa em nós e na forma como gerimos as coisas menos boas. Descobri que pensamento positivo ajuda muito. Mas também não faz mal pedir ajuda de vez em quando ... :)

Pri disse...

Nossa, que texto bom de ler, Rebeca.
Eu ando assim também, eu faço corrida e talvez essas coisas bonitas que você fotografou passem rápido demais pelos meus olhos.
Mas li hoje num comentário do Contardo Calligaris que escreve pra Folha de SP: "Quanto mais você valoriza a felicidade, mais infeliz você vai ser. Aparentemente a felicidade é o único caso em que a valorização não produz a facilitação"
É a mais pura verdade. Precisamos ser felizes por ser, assim, vendo as coisas simples da vida, as pequenas que nos fazem feliz.
Boas caminhadas pra você!♥

Regina Saraiva disse...

Que lindas fotos! Bonito local para a caminhada e linda paisagem para meditar e crescer sempre.
beijo

Eu recomendo

Eu recomendo

costureiras de Tarsila

costureiras de Tarsila

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Gentileza Gera Gentileza